Pages

sábado, 30 de outubro de 2010

"Hawaii Five-0", a série do momento!

Na verdade essa é a "praia" da Juliana, ok. Mas como ela esteve muito ocupada nas últimas semanas, estou aqui para não deixar essa ótima série sem uma atualização. Também não farei um review para cada um dos últimos quatro episódios hoje. Vamos deixar para os próximos...

Como tenho visto pela net, Hawaii Five-0 tem sido considerada a melhor das séries estreiantes pela maioria dos fãs de séries. E eu concordo. Comecei a assistir a série pela curiosidade de ser baseada em uma série, de mesmo nome, que ficou no ar entre 1968 e 1983! Isso já chamou minha atenção para começar.

Hoje, após seis episódios, Hawaii Five-0 já mostrou seu estilo com muita ação, diversão e bons casos em cada episódio. O elenco se encaixou muito bem e é sempre bacana vê-los em ação juntos.

Mas destaco dois pontos que a série tem se mostrado muito bacana e que fez parte dos episódios até aqui: a relevância dos casos para os membros da equipe e a cultura do Hawaii sendo mostrada.

Em relação aos casos, em cada episódio temos algum envolvido com alguma relação com um membro da Five-0. Mas apesar disso, nunca deixam de buscar a verdade. Em especial os casos tem maior peso emocional em Chin Ho e Kono, os primos nativos da ilha e que são os verdadeiros conhecedores dos segredos do local.

A outra coisa bacana é ver a cultura da ilha sendo mostrada aos poucos nos episódios. Desde as gangues/tribos que controlam/protegem essa ou aquela parte da ilha até rituais fúnebres dos surfistas como o do mar no último episódio. Uma parte do Hawaii que nem sempre vemos em filmes e outras séries.

Isso sem contar a fotografia que é sempre um caso a parte e divertida dupla McGarret-Danno...

Ou seja, a série merece toda a atenção e audiência que tem. A expectativa é enorme para o restante da temporada e, quem sabe, um final de temporada com o retorno ou envolvimento de Victor Hesse. Afinal, quem acha mesmo que ele está morto!?

Junto com Fringe, Hawaii Five-0 já está entre minhas favoritas! Ou será que essa ilha ainda exerce um poder sobre mim!?

Abraço e até mais!

Leco Leite

1 comentários:

Juliana Teixeira disse...

Eu não teria escrito melhor. Esse é o Leco, nosso Jacob - ou seria nosso McGarret?

Beijos!